Ruas de São Paulo: de religiosos a personalidades, a cidade conta com diversos estilos de nomes

 

Usando apenas um algarismo, letra ou nomes mais elaborados, as ruas da cidade homenageiam desde uma música antiga até personalidades. Mas você sabe como uma rua recebe sua denominação? Descubra o que está por trás dessas histórias.

Por Willian Moreira

Rua Borboletas Psicodélicas, no Jabaquara. Foto: Vinicius Mota

Diversas vias da cidade apresentam nomes diferentes ou fora do normal. A Rua Borboletas Psicodélicas, no bairro do Jabaquara, é vizinha de Leonardo da Vinci e fica próxima à Rua das Perobas.  O bairro Jardim da Conquista, no extremo da Zona Leste, é composto por muitas travessas que possuem nomes peculiares. Sem Nome Sem Destino, Axé Babá, Sandália Cor de Prata, São Tantas Coisas e Sabor de Mim, são apenas algumas das travessas do bairro.

Em outros pontos da capital, também encontramos nomes estranhos. Rua Superbacana, Espelho Mágico e Lembranças do Futuro na Zona Leste, Praça do Chá na Zona Oeste, Rua dos Chorões e a Travessa dos Nomes Mágicos, na Zona Sul são exemplos.

Rua Galvão Bueno, na Liberdade. Foto: Vinicius Mota

 

Haja Coração! A frase dita por Galvão Bueno da TV Globo foi tão marcante que ele ganhou uma rua com seu nome? A resposta é não, mas pessoas que foram entrevistadas na Rua Galvão Bueno, no bairro da Liberdade, onde se localiza a via, pensam diferente. O porteiro Flávio Monteiro, de 40 anos, que trabalha na região disse: “É o cara da Globo?” Mardone Correia de Souza, 28 anos, comerciante na região, perguntou se era “o cara que narra a Fórmula 1”. Elena, 36 anos, enfermeira em um hospital na região, disse que nunca teve interesse em saber quem deu o nome à rua, “mas já cheguei a pensar que era o narrador de futebol”.

É notável que a maioria dos paulistanos não sabe ou desconhece completamente a história das ruas da cidade. Por isso, a Prefeitura de São Paulo mantém um dicionário online com dados sobre todas as vias. Nele, é possível encontrar informações históricas sobre cada rua, contando o porquê de possuir aquele nome, um pouco da biografia do homenageado ou informações sobre o local. O site é mantido pela Prefeitura, por meio do Arquivo Histórico Municipal que reuniu informações desde o século XIX, quando as pessoas davam os nomes de forma espontânea, até os dias atuais, em que o poder público gerencia o processo. O Dicionário atualmente é uma ferramenta de pesquisa acadêmica e cultural, disponível a todos por meio de acesso à internet. O site conta também com um acervo de imagens antigas do município e tem um campo de contato para esclarecimento de dúvidas, sugestões ou solicitações.

Ao longo de um dia apenas, ao andar pela cidade, passamos por inúmeras ruas com nomes de diferentes categorias ou gêneros. Apesar de parecer fácil, determinar o nome de uma delas não é assim tão simples quanto parece. Escolher o nome de uma rua ou avenida é uma tarefa que pode ser iniciada por qualquer pessoa, desde que os requisitos presentes na Lei 14.454/2007 sejam atendidos pelo solicitante.

Processo de regulamentação

A Lei regulamenta e define os processos de uma nomeação de via. Após receber o pedido enviado por um morador, é um vereador que apresenta à Câmara Municipal um projeto de lei que deve ser aprovado pela maioria dos vereadores e sancionada pelo Prefeito.

Para isso, o requerente deve apresentar uma cópia do seu IPTU, atestado de óbito ou matéria jornalística que cita a morte da pessoa a ser homenageada, uma biografia, mesmo que simples, um croqui da localização da rua e o requerimento que é obtido pelo site da prefeitura no endereço (http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/habitacao/) na aba de Serviços. Em seguida, o CASE (Departamento de Cadastro Setorial da Secretaria de Habitação do município), que é responsável por atualizar e cadastrar os dados sobre terrenos e logradouros, recebe o pedido e encaminha ao DPH – Departamento de Patrimônio Histórico, que verifica se é válida ou não a homenagem que não pode se repetir, ou seja, o nome não pode já constar em alguma via da cidade e nem tampouco fazer referência a uma pessoa que tenha cometido crimes contra a humanidade ou violado os Direitos Humanos.

Mesmo com todo este processo, diversas vias públicas recebem nomes exóticos  ou de pessoas que têm importância menor em relação ao local que seu nome se encontra. Exemplo disso são algumas avenidas e ruas com nomes de políticos em locais de grande circulação, como a Avenida Vereador José Diniz, em Santo Amaro, que homenageia o “Zé da Farmácia”, como era conhecido antes de ingressar na vida pública. Enquanto isso, outras ruas, como a Mário de Andrade, na região da Barra Funda, ou a Rua Capistrano de Abreu, no Campos Elíseos, que possuem uma extensão menor em uma localidade de menor movimento, homenageiam nomes de importância para a história da cidade.

O vereador de São Paulo, Caio Miranda, do PSB, ressaltou a importância de nomear as ruas da cidade. “Imagine morar em uma rua sem nome. São muitas as dificuldades que as pessoas enfrentam por conta disso, mesmo para receber correspondência, apresentar comprovante de residência e diversas outras situações. Temos que lembrar que existem muitas regiões da periferia que ainda não têm ruas com nomes e é um ponto que afeta a cidadania.”

Vereador Caio Miranda/PSB-SP. Foto: Assessoria parlamentar

 

O parlamentar também cita a importância da sociedade dentro deste processo, uma vez que qualquer cidadão paulistano pode, de maneira individual, em grupo ou em associação, procurar o Poder Executivo ou Legislativo e fazer a solicitação de denominação ou alteração do nome, seguindo as regras básicas da lei.

Para saber mais, acesse https://dicionarioderuas.prefeitura.sp.gov.br/ coloque um nome na busca e descubra curiosidades sobre a formação da cidade e de pessoas que moraram e contribuíram para o desenvolvimento da sociedade paulistana.

 

 

 

 

Pauta – Diego Dias
Repórter – Willian Moreira
Edição – Pedro Vicente
Fotografia – Vinicius Mota
Redes Sociais e Multimídia – Gustavo Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *