Super-heróis: o fenômeno que conquistou o cinema

Expectativa da estreia de Vingadores: Ultimato gera repercussão na internet

Por Amanda Tung

Vingadores: Ultimato arrecadou cerca de U$ 130 milhões antes da estreia. Desde a abertura da pré-venda, no dia 2 de abril, o filme já conta com sessões lotadas e inúmeros produtos licenciados.

Nos últimos anos os filmes de super-heróis vêm arrecadando milhões de dólares a cada lançamento. Grandes exemplos são filmes de empresas multimilionárias como a Disney e a Warner Bros que são responsáveis, respectivamente, pelos filmes da Marvel e Star Wars, e da DC e Universo Harry Potter. Uma grande aposta dessas indústrias é o universo compartilhado, onde cada herói tem sua história e no final juntam-se todos para compor um único mundo, assim como as narrativas que contam essas histórias em períodos diferentes dentro de um mesmo universo.

 

Visão de fã

Luís Oliveira, 21, é estudante universitário e grande fã de filmes de super-heróis. Ele aguarda ansiosamente a estreia de Vingadores: Ultimato que vai encerrar a história de muitos personagens criados no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU).

Por Amanda Tung

Para Luís Oliveira, os últimos filmes que o fizeram ir até o cinema foram sempre de super-heróis. Eles atraem um grande público por conta da ação, aventura e comédia, que chama a atenção da geração dos anos 90 e 2000, que cresceu vendo desenhos animados de super-heróis e tornam-se fãs fieis. “Acho que as pessoas sempre quiseram ter superpoderes, então de certa forma elas se enxergam nos personagens.”

 

O que acham os especialistas

Para Bernardo Queiroz, doutor em comunicação e semiótica e pós graduado em Estudos Cinematográficos, Cinema, TV e Vídeo, grande parte do público de filmes de super-heróis, principalmente os blockbusters, é conquistado por meio do forte investimento em marketing, além de conteúdos dirigidos principalmente às mídias sociais, que dão aos fãs a sensação de pertencimento e integração. “Isso é positivo e acaba virando mais um fenômeno cultural do que simples consumo. O filme ‘Batman: O Cavaleiro das Trevas’ é uma revisão dos filmes de super-heróis, com recursos técnicos que eram difíceis de utilizar antes. Também existe a aproximação da produção mainstream com a cultura geek”, afirma.

Bernardo Queiroz por Júlia Paiva

Queiroz destaca, ainda, que o fenômeno do cinema concentrado em shopping centers transformou a experiência em uma questão mercadológica e estratégica. “A lotação de salas não é uma exceção de filmes de super-heróis, aconteceu com a mudança do cenário de cinema de rua para o multiplex, onde um cinema tem doze salas, gerando mais lucro.”

Porém, o pesquisador destaca que boa parte do público que vai ao cinema é de classe média e a classe social mais baixa acaba não tendo acesso a esses filmes em primeira mão, por conta da localização dos cinemas e do alto custo dos ingressos. Em sua opinião, uma das alternativas seria diminuir o custo da produção para baixar o valor cobrado nas bilheterias. “Quer popularizar o cinema? Faz menos filmes 3D e reduz o preço do ingresso, tirando os filmes de dentro dos shoppings centers também.”

Por Júlia Paiva

 

Bilheterias em filmes de heróis

Desde 2008, os filmes de super-heróis estão ganhando cada vez mais atenção e arrecadam valores milionários, graças às grandes propagandas mundiais e ao aperfeiçoamento técnico, que agrada o público. Duas empresas principais conseguiram migrar seus super-heróis de HQs para as grandes telas com êxito naquele ano: a Marvel, com Homem de Ferro, através da Disney, e a DC, com Batman: O Cavaleiro das Trevas, através da Warner Bros.

 Muitas bilheterias acabaram ultrapassando U$ 1 bilhão em arrecadação, como, por exemplo, Capitão América: Guerra Civil, Pantera Negra, Aquaman, Capitã Marvel e a saga Vingadores.

Por Júlia Paiva e Bárbara Lira

 

Representatividade

Os filmes de super-heróis também vêm se adequando à nova realidade, quando assuntos como feminismo  e luta contra o racismo estão em alta. O filme Pantera Negra, cujo elenco é composto quase todo por negros, gerou uma comoção muito grande e acabou faturando três Oscars.

Em 2017, Mulher-Maravilha trouxe uma protagonista mulher em um filme de grande bilheteria. O saldo foi tão positivo que os estúdios já confirmaram a sequência. No último mês, a Marvel apostou suas fichas em Capitã Marvel, a primeira produção da empresa que tem uma mulher como personagem principal. O filme arrecadou mais de U$ 1 bilhão e deixou os fãs ansiosos para a aparição da personagem em Vingadores: Ultimato.

 

Vingadores: Ultimato estreia nesta quinta-feira, dia 25 de abril. Assista ao trailer legendado:

 

Repórter/Redatora: Amanda Tung

Pauteira: Julia Saraiva

Editora e revisora: Bárbara Lira

Fotografia e planejamento multimídia: Júlia Paiva

2 comentários em “Super-heróis: o fenômeno que conquistou o cinema

  • abril 27, 2019 em 11:49 pm
    Permalink

    Parabéns, muito boa a reportagem

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *