Educação Brasileira: dificuldades no relacionamento entre alunos e professores

Casos de falta de respeito entre alunos e professores aumentam nas escolas públicas e privadas do Brasil.  Os conflitos verbais, e até físicos, já são considerados por alguns algo comum. Essas atitudes, levam a violência ao ambiente escolar e causam diversas agressões, com efeitos psicológicos, e até a morte. O último caso que viralizou nos meios de comunicação você pode ver acessando aqui. Conversamos com Anderson Gonçalves de Amorim Teixeira, professor de Ciência e Biologia para saber mais sobre o assunto.

Com 29 anos de idade, o professor exerce a função há seis anos na rede pública e há dois anos na rede particular. Para ele, os professores do ensino público são reféns de um governo que está de costas para um ensino de qualidade. “Esse sistema de progressão continuada, com aprovação automática, é um verdadeiro descaso, pois o aluno que não tem um bom rendimento escolar é aprovado pelo sistema sem nenhum critério”, diz.

Com relação ao respeito dentro da sala de aula, Gonçalves cita um fato ocorrido logo no início de sua carreira como professor.  Um aluno entregou um trabalho sem nenhuma identificação e, ao questioná-lo sobre o porquê de não ter nome e série na folha, o estudante tirou o trabalho da mão do professor. “Ainda soltou um palavrão, como se eu estivesse errado”, relata Anderson. Após conduzi-lo à direção, o aluno acabou se redimindo,  pedindo desculpas pelo fato.

O professor afirma que não se sente seguro, pois no momento em que um aluno não concorda com algo, há sempre a possibilidade de reagir de forma inesperada. E ainda completa dizendo que há insegurança fora da escola, nas redondezas.

Devido ao material didático que as escolas públicas recebem, o maior desafio é prender a atenção do aluno, pois, a proposta de ensino do governo acaba mais atrapalhando do que ajudando, segundo o docente. Ele precisa sempre inovar em suas aulas, para desviar os olhares atentos à tecnologia de smartphones, e assim criar meios que consigam atrair a atenção de sua classe.

Também conversamos com alguns alunos da rede pública de ensino. Uma delas foi Camila Nunes Bezerra (16), aluna da ETEC. Camila nos relata que presencia muitas situações de desrespeito em sua escola. “Muitos alunos desrespeitam e não aceitam a hierarquia que existe em sala de aula”, conta. A estudante também diz que, para aprender algo na escola pública, precisa ter foco, e com isso, a instituição acaba se tornando boa. Na ETEC, segundo ela, os professores aplicam matérias práticas e proporcionam aos alunos boas experiências em sala de aula, procurando sempre o respeito mútuo.

Para Heloisa Lima (18), estudante de escola pública, “a educação brasileira é muito falha e quanto mais o tempo passa, mais entra em declínio”. Segundo ela, o desrespeito entre alunos e professores é muito presente na sua sala de aula.

 

Pauteiro:Aline Maria

Repórter / Redator: Igor Pereira                          

Revisor: Carlos Henrique                                

Editor: Marvin Brito                                    

Fotógrafo: Caroline Amorim                              

Planejamento Multimídia:    Carlos Henrique

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *