Imigrantes e a busca constante da educação

 

Por Jadilson Almeida

Um dado levantado pelo Instituto Unibanco com base no Censo Escolar de 2016, mostra que alunos imigrantes aumentaram de 34 mil para 73 mil, mesmo assim existem caso que seus pais não conseguem matricular seus filhos por causa do idioma , documentos e distância

Esse dado mostra como cresceu o número de pessoas que acreditam que o Brasil possa oferecer um futuro diferente. O estado de São Paulo é o que mais tem imigrantes que ingressam nas escolas, cerca de 34,5% do total de matriculados no sistema de ensino brasileiro, segundo Cadastro do Aluno da Secretaria Estadual da Educação de São Paulo.

 

Maria Castilho Lopes, comerciante boliviana de 47 anos que atua no Brás, vive há mais de 10 anos no Brasil e teve duas filhas que conseguiram facilmente ingressar nas escolas. Segundo a comerciante, as crianças não tiveram nenhum problema durante a sua inscrição na escola, ambas concluíram o ensino médio e ingressaram no ensino superior com facilidade, uma delas como bolsista.

De acordo com Maria, suas filhas logo se adaptaram ao país e com isso conseguiram evoluir profissionalmente. Hoje estão formadas em administração de empresas e obtiveram sucesso em suas respectivas carreiras. Elas são um dos orgulhos de Maria.

Um homem de origem haitiana, que pediu para o nome não ser citado, está há três anos no Brasil e, desde sua chegada, enfrenta dificuldades para matricular seu filho na escola. As razões para esse impasse incluem a falta de documentação, que ele ainda precisa trazer de seu país, além da dificuldade do idioma e por morar na região da Penha, que não possui um núcleo de ajuda aos imigrantes. Ele se emociona ao contar a sua história e falar da sua situação no país.

No último ano, o Governo Federal publicou que foram repassados cerca de 190 milhões de reais para reforçar novos projetos em auxílio às escolas que abrigam a maior parte das crianças refugiadas, melhorias em abrigos e no ensino de idiomas aos professores.

Casa do Imigrante que acolhe refugiados .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HELENA PATRICIO DA SILVA – PAUTEIRA
JADILSON ALMEIDA- REDATOR
MURILLO OTÁVIO- REPÓRTER
PABLO SOBRAL – FOTÓGRAFO
REGIANE GOMES S DE AZEVEDO- EDITORA

 

Um comentário em “Imigrantes e a busca constante da educação

  • março 27, 2019 em 3:14 pm
    Permalink

    gente amei a materia tenho um primo boliviano e ele merece estudar eu amei vcs

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *