Comitê Olímpico Internacional inclui novas modalidades para as Olimpíadas de 2020

O skate é o segundo esporte mais popular do país; veja como anda a preparação dos atletas para as Olimpíadas.

por Fábio Henrique Saraiva

A partir de 2020, o skate será uma das 33 modalidades dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O Comitê Olímpico Internacional (COI) incluiu o esporte, além de outras modalidades como surfe, caratê, beisebol, escalada e softbol no programa oficial. O skate é o segundo esporte mais popular do país em número de praticantes, perdendo apenas para o futebol, que tem subcategorias como o futebol americano, futsal e de areia.  O skate também oferece muitas variedades e formas de praticar. Confira algumas a seguir:

  • Skate Street – é muito criativo, utilizando a arquitetura urbana como bancos, rampas, corrimãos, obstáculos e é a variante mais popular no Brasil.
  • Downhill – consiste em descer ladeiras o mais rápido possível, o nome que também é dado a uma modalidade do ciclismo com a mesma função.
  • Vertical Bowl – nasceu de uma crise de água na Califórnia, na terra do Tio Sam. Com a falta de recursos hídricos, as piscinas estavam vazias, e skatistas viram uma oportunidade e começaram a andar dentro desses aquários.
  • Half Pipe – prática que acontece em rampas em forma de “U”, com estrutura côncava que pode ser feita de madeira, ferro ou outros materiais. As rampas com mais de 30 metros de altura e 112 metros de extensão são chamadas de Big Air. No Brasil é chamado de Megarrampa onde é feita de madeira ou aço e é dividida em duas ou três partes, sendo uma delas um half pipe.
  • Freestyle – prática de dançar com o skate parado, praticamente em extinção dentro do esporte.
skate-paulo-pignatari
Skatista no Parque Pignatari na Vila Camilópolis em Santo André / Foto por Gabrielle Cesaretti

A preparação paulista para as Olimpíadas

A Federação Paulista de Skate (FPS) é responsável por regulamentar normas e políticas voltadas para o desenvolvimento do esporte no estado de São Paulo. Fundada no ano 2000, a entidade possui a missão de divulgar, organizar e desenvolver o skate para os poderes públicos e toda sociedade. Conversamos com a FPS sobre a preparação dos atletas para as Olimpíadas, a carreira no skate, representatividade feminina, entre outras curiosidades.

Código: Como está a preparação para as Olimpíadas de Tóquio em 2020?

FPS: Bom, para isso foi retomado o Circuito Profissional Brasileiro de Skate onde os melhores formarão a primeira seleção olímpica de skate e terão suporte da Confederação para percorrer o circuito mundial e conquistar as vagas olímpicas. Também houve o reconhecimento do Comitê Olímpico do Brasil (COB) em relação à gestão da modalidade no país, ficando a cargo da Confederação Brasileira de Skate (CBS) e das federações estaduais desenvolverem todo o plano de gestão esportiva de base até o profissional.

Código: Por ser um esporte mais popular nas grandes cidades, quais são os desafios enfrentados na carreira de um skatista?

FPS: A busca por melhores equipamentos esportivos e pistas para andar e treinar, pois existe uma demanda alta de praticantes, mas poucos espaços realmente adequados para a atividade. Um bom centro de treinamento e patrocinadores mais engajados em apoiar os atletas são outras necessidades, assim como maior visibilidade na mídia.

Código: Qual foi a principal mudança no mundo do skate nos últimos anos?

FPS: A inclusão do esporte como modalidade olímpica, as conquistas mundiais em diversas categorias, profissionalização das entidades e o perfil dos praticantes.

Código: Ainda há machismo na prática profissional e amadora do skate? 

FPS: Está cada vez menor, pois é um esporte eclético com cultura forte, em que o machismo não é praticado, pois ambos os sexos convivem em harmonia. Há um crescimento significativo no skate feminino com o sucesso de grandes nomes brasileiros no cenário mundial.

infografico-akte
Veja acima a trajetória do skateboard / Infográfico por Ana Claudia Souza

Para saber mais, acesse a página oficial da Confederação Paulista de Skate

Gostou? Deixe seu comentário, sua opinião é importante para nós.

Edição: Stefannie Maia; Pauta: Thiago Arantes; Reportagem/Redação: Fábio Henrique Saraiva; Fotografia: Gabrielle Cesaretti; Mídia Social: Luciana Monteiro; Revisor: Jadson de Almeida; Multimídia: Ana Claudia Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *