A saúde mental através dos jogos

No dia 10 de outubro ocorre o dia da saúde mental e, atualmente, os jogos de tabuleiro vêm ganhando um enorme destaque no que tange ao desenvolvimento mental e psicológico das pessoas, sendo considerados como um dos maiores provedores de saúde mental entre crianças e adolescentes.

O teórico suíço Jean Piaget põe em relevo que “as relações com os jogos começam na primeira infância, a partir de atividades simples e prazerosas relacionadas ao movimento do corpo, que vão se tornando mais complexas ao longo do tempo”.

Segundo o teórico, jogos como xadrez, dama, gamão, entre outros, influenciam no desenvolvimento de raciocínio lógico e de inteligência, concentração, espírito de competitividade saudável, respeito a regras etc. De acordo com o professor Giuseppe Alfredo Iannoccari, presidente da Assomensana (Associação para o Desenvolvimento e Potencialidade das Habilidades Mentais, sigla em italiano), “os jogos de mesa, incluindo os de baralho, mas com mais de dois jogadores, enriquecem redes neurais, ou seja, as ligações entre as células, e estimulam os neurônios a fazer contato uns com os outros, aumentando importantes ‘reservas’ do cérebro”.

Outro exemplo é o eSport. Apesar de não ser um jogo de tabuleiro, ficou bastante conhecido no mundo. Um esporte eletrônico que tem como gênero os Moba, Futebol, EVO e Cartas Virtuais, com o mesmo objetivo dos jogos de tabuleiro, que é o relacionamento entre os participantes e o seu raciocínio.

Apesar da rejeição de muitas pessoas, os jogos podem ajudar no desenvolvimento de crianças, adolescentes ou até mesmo em adultos que sofrem com problemas de relacionamento pessoal, ansiedade e nervosismo, entre outros.

 

Pauteira – Larissa Galdino
Redatora – Marina Gonçalves
Editor e Revisor – Roberto Araújo
Fotógrafo – Rodrigo Alves
Planejamento multimídia – Carolina Mangieri

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *