Conscientização: Se preocupe com nossas florestas!

Se você já viajou pelas estradas do país e observou a paisagem ao redor, é possível que tenha ficado mais perto da vegetação natural presente. Ela pode trazer uma sensação muito tranquila e nem passa pela sua cabeça o quanto já foi tirado desde a descoberta do nosso território até os dias de hoje. É perceptível o mal que isso faz não somente ao nosso país, como ao mundo todo.

Por mais que haja Organizações Não-governamentais (ONGs) em defesa ao meio ambiente, elas não podem agir sozinhas para cuidar dos aproximados 9% de vegetação original restante do nosso país – muito menos cuidar da vegetação do mundo.

O Greenpeace e o SOS Mata Atlântica são exemplos da força de vontade do ser humano em ajudar a manter o que temos e recuperar o que já foi perdido. Sendo organizações sem relação com o governo, eles se sustentam com doações, voluntários ou até mesmo um internauta, que possa defender o meio ambiente da maneira mais simples que conseguir.

Em resposta ao nosso contato, Andrea Godoy, do SOS Mata Atlântica, pondera: “O crescimento desenfreado, a ganância, o poder. Resumidamente, a falta de consciência e preocupação com as futuras gerações é a maior dificuldade no combate ao desmatamento nos dias de hoje, sem contar que a atuação do governo brasileiro varia muito de acordo com os interesses do governo em questão”.

Rafael Ferraz, do Greenpeace no Brasil, nos conta que a maior dificuldade se dá pelo uso dos recursos naturais como se eles fossem infinitos. Ao degradarmos solos, poluirmos a atmosfera e desmatarmos nossas florestas, a sociedade age como se esses recursos nunca fossem acabar. É preciso que a sociedade civil, governos e empresários acordem para o desafio urgente de manter um ambiente sustentável. E completa: “Embora o governo, entre os anos de 2005-2012, tenha tomado algumas atitudes para frear o desmatamento, ainda não há uma política para zera-lo por completo e, nos últimos anos, os índices de desmatamento na Amazônia voltaram a crescer. Em suma, todos os biomas necessitam de uma atuação mais enfática do governo”.

Há projetos como o Desmatamento Zero  e o PRODES, Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica por Satélites  em prol da preservação e cuidado com nossas matas.

Como o próprio ditado “A união faz a força” diz, salvar a flora do mundo não depende apenas de você ou do seu vizinho, depende de todos. Por isso é importante construir uma consciência ambiental em casa, nas escolas, no trabalho, nas universidades, pois só trabalhando juntos é possível recuperar e construir um futuro melhor para as próximas gerações.

Acompanhe o trabalho do Greenpeace Aqui e do SOS Mata Atlântica Aqui . Ajude a preservar o nosso meio ambiente.

Texto: Júlia Aguiar | Foto: Creative Commons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X