Cresce o número de empreendedores no Brasil

empreend1-1024x568

O Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) junto com o SEBRAE realizaram no ano de 2015 um estudo sobre o crescimento do empreendedorismo no Brasil. Dez anos depois da criação da Lei nº 123/2006, denominada Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, o Brasil desfruta das transformações na legislação para pequenos negócios.
Uma nova pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), mostram que adultos entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um próprio negócio.
Em 10 anos, essa taxa de empreendedorismo saltou de 23%, para 34,5%. “Quando comparado a países que compõem o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) o Brasil é a nação com a maior taxa de empreendedorismo.” ressalta Luiz Barreto, presidente do Sebrae.
A pesquisa revela que a cada 100 brasileiros que começam um negócio próprio no Brasil, 71 são motivados pela vontade de ter um negócio e não só pela necessidade. Julia Lazaretti junto com sua irmã e sócia Sarah Lazaretti criaram a AlergoShop, uma loja de produtos para pessoas com alergias, “Nossa empresa começou por uma necessidade da minha sócia. A filha dela tinha alergia e não havia produtos que ela pudesse usar. Na época eu fazia mestrado em Imunologia e Alergia e enxergamos pessoas com alergias, “Nossa empresa começou por uma necessidade da minha sócia. A filha dela tinha alergia e não havia produtos que ela pudesse usar. Na época eu fazia mestrado em Imunologia e Alergia e enxergamos uma oportunidade”, diz Julia Lazaretti.
Ser um empreendedor também tem seus desafios, Elder Almeida, Analista Técnico do SEBRAE de Minas Gerais, diz que alguns pontos que deve ter destaque como desafiantes são a obtenção de crédito, concorrência feroz, taxas de juros e alta carga tributária, capacitação profissional entre outros fatores.
Saber usar a criatividade a seu favor é um ponto importante. A publicitária Luiza Voll junto com sua sócia a jornalista Daniela Arrais criaram a empresa Contente, voltada à produção de conteúdo digital; a agência ficou conhecida pelo projeto autoral Instamission, que convoca os usuários de uma rede social a fotografarem um tema por semana, “Acreditamos que a criatividade é essencial não só para empreendedores da economia criativa, mas em todos os campos profissionais, “Quem exercita sua criatividade tem uma vida profissional mais rica, consegue se virar melhor mesmo em épocas de crise e tem uma vida mais empolgante” aponta Luiza.
O consultor do SEBRAE Fabiano Nagamatsu orienta os novos empreendedores “Fazer uma capacitação naquilo que ele quer buscar como empreendimento, conhecer um pouco sobre gestão e planejamento, fazer o seu plano de negócios para que ele possa analisar correr menos riscoe ter uma visão geral, ter uma equipe interessante, capacitada e dotar muito das características de um Empreendedor. O líder, muita vezes busca compartilhar, correr o risco primeiro, para mostrar aos seus liderados um aprendizado vivencial.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X