Donald Trump: O novo presidente dos americanos

Foto: Creative Commons

Contrariando pesquisas e previsões, o 45° Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump foi eleito na manhã dessa quarta feira. Em junho, quando as primarias se encerraram e os candidatos Donald Trump (republicano) e Hillary Clinton (democrata) deram inicio a disputa entre si, começava então uma divisão no país. As 5h32 da manhã (9), Trump vence a oponente por uma virada inesperada e se torna o novo Presidente dos Estados Unidos

Trump conquistou os Estados considerados decisivos para o resultado, entre eles a Flórida, onde Hillary chegou a liderar grande parte da apuração por uma margem pequena. Segundo pesquisas, já se esperava uma eleição muito competitiva, devido os resultados que  mostravam-se  apertados e a existência de um grandes grupos ainda indecisos sobre os votos.

Em discurso mostrado pelo G1, Donald Trump disse: “ Trabalhando juntos, vamos começar a tarefa urgente de reconstruir nossa nação e renovar o sonho americano. Eu passei toda a minha vida nos negócios, olhando para o potencial inexplorado de projetos e de pessoas de todo o mundo. Agora, é isso que eu quero fazer com o nosso país. Eu conheci nosso país tão bem. Tremendo potencial. Vai ser uma coisa linda. Cada americano terá a oportunidade de realizar seu potencial máximo. Os homens e as mulheres esquecidos de nosso país não serão mais esquecidos”.

Trump nasceu em Nova York, no bairro do Quenns, era considerado um valentão e seu pai o colocou na Academia Militar de Nova York,  por agredir seu professor. Mais tarde ele se tornou um grande empresário, dono de cassinos e hotéis. Durante a sua carreira foi alvo de dezenas de processos civis relacionados aos seus negócios.

Desde 1987, quando iniciou sua carreira política, veio oscilando entre os partidos democratas e republicanos até se estabelecer no partido atual, que é republicano. Ao entrar para a corrida presidencialista, recusou-se a publicar seu imposto de renda – uma tradição para os candidatos à Casa Branca – reconhecendo que não tinha pago os impostos federais durante anos.

O magnata durante a sua campanha polêmica, anunciou medidas e projeções que repercutiram no mundo todo, chegou a ameaçar o povo de que não haveria uma nova eleição caso perdesse. Algumas propostas principais durante a corrida eleitoral nos EUA foram relacionadas a saúde, questões raciais e o controle de armas.

Estas propostas principais e as outras propostas do novo presidente, podem afetar alguns países, entre eles a China, onde propõe aumentar significativamente tarifas da importação de produtos chineses, em decorrência do grande papel que ela vem tomando na economia global e manipulando a própria moeda. O Brasil apesar de não ser uma ameaça, está na lista de países que tiram vantagem dos EUA, segundo Donald Trump, ele também diz se preocupar com as questões de política externa dos americanos, onde cerca de  730 mil brasileiros se encontram em situação migratória irregular, sua intenção é deportar todos que não possuírem documentos legais para viver no país.

Texto: Pamela Nagode | Revisão: Damaris Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X