A digitalização da Zona Azul

Por: Andressa Aguilar e Marta Miranda

No dia 11 de julho, começou a funcionar na cidade de São Paulo a Zona Azul digital. A proposta disponibiliza aos motoristas a compra do cartão através de um aplicativo de celular, ao invés de deixar a habitual folha no painel do carro. A prefeitura pretende extinguir as fraudes no sistema atual, que tem custado até 50 milhões de reais.

Para baixar a Zona Azul digital, basta entrar na loja de aplicativos do celular e procurar pela opção Cartão Azul Digital, fazer o download , depois efetivar cadastrando a placa do carro, um cartão de crédito e informar o tempo de permanência na vaga. Caso o usuário pretenda ficar mais tempo no local, basta informar pelo aplicativo. O cartão digital custa R$ 5,00 por período, que pode variar entre 30 minutos e 4 horas, de acordo com a localização.

O agente de trânsito utiliza um aplicativo próprio para a fiscalização, no qual ao digitar a placa do veículo, o aplicativo irá informar se o cartão está ativo ou se a tarifa não foi paga. Todas as transações receberão um número de autenticação, igual aos de transações bancárias.

Três empresas já estão credenciadas pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) para oferecer o serviço. São eles o Zona Azul Fácil SP, o Parkme e o Zazul, todos disponíveis para Android e iOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X