CULTO AO CORPO: Onde o Ser Humano pode chegar

Por: Beatriz Santos e Rodrigo Santos

Desde a Grécia antiga a beleza ideal é retratada nas esculturas, mesclando harmonia e proporção, originando o belo e o perfeito como a representação do corpo humano. Podemos citar um caso clássico e trágico, como o mito de Narciso e Eco;

Conta-se que, certa vez, Narciso passeava nos bosques. Perto dali a ninfa ECO, que era uma tagarela incorrigível, acompanhava-o, admirando sua beleza, mas sem deixar que a notasse. Eco, em virtude de sua tagarelice, foi punida por Hera, esposa de Zeus, para que sempre repetisse os últimos sons que ouvisse (por isso, na física, chamamos de eco a reverberação do som) …. Toda essa repetição acabou deixando Narciso angustiado por desejar amar algo que não poderia ver. Dessa forma, Narciso entristeceu-se e foi à beira de um lago, onde, de modo surpreendente, deparou-se com sua imagem nos reflexos da água. Como nunca antes havia se olhado (pois sua mãe foi recomendada a não permitir que isso ocorresse), enamorou-se perdidamente, acreditando ser a pessoa com quem estava “dialogando”. Por isso, tentou buscar incessantemente o seu reflexo, imergindo nas águas nesse intento, mas acabou morrendo afogado.

O culto ao corpo e a imagem, como podemos observar não vem de hoje, isto muitas vezes pode virar uma obsessão, levando as pessoas a se submeterem a processos extremos. Para obter um corpo escultural e alcançar a perfeição, o ser humano é capaz de se render ao uso de anabolizantes e outros tipos de substância: como remédios para emagrecimento ou substâncias para o aumento do metabolismo, muitas vezes causando disfunções motoras prejudiciais ao organismo.

Formado em licenciatura com bacharel em educação física, atualmente trabalhando como professor e personal numa academia da zona norte, Douglas Viana nos apresenta um relato sobre o culto ao corpo e o estado em que uma pessoa pode chegar, apontando as possíveis consequências. Douglas conta também como foi sua pesquisa acadêmica sobre as funções no uso de substancias ilegais, como por exemplo os anabolizantes, logo em seguida ele relata um caso próximo, e qual foi o seu desfecho. Confira a seguir a entrevista no link do canal de nossa agência:

 

Repórter Beatriz Santos ao lado de Douglas Viana.
Repórter Beatriz Santos ao lado de Douglas Viana.

 

A grande armadilha de toda essa história, pode-se dar ao simples fato da curiosidade no uso, associada ao consumo desorientado de tais substancias citadas acima no texto. Ao se inserir numa vida desregrada, e acreditando na ilusão de que é preciso ter um corpo perfeito para ser aceito na sociedade moderna, o jovem se expõe a métodos não convencionais, que a princípio não causam danos, dependendo do organismo de cada um a reação vem com o tempo.

Em entrevista exclusiva à agencia Informação, Elton Braga que é estudante em ciências contábeis, abre o jogo e conta como foi a sua experiência com o uso de anabolizantes, suas consequências, porque buscou essas alternativas. Elton dá um conselho para as pessoas que estão prestes a seguir o mesmo caminho. Confira o áudio da entrevista:

Como podemos observar nas entrevistas acima, antes de qualquer método que envolva a sua saúde, procure um profissional da área para uma orientação correta.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X