Quando a tecnologia auxilia na saúde dos idosos

1

Por: Nathália Peres


Irene Magnini, de 71 anos é mais uma entre diversos idosos que utilizam a tecnologia como passatempo  para esquecer-se de diversos problemas. Ela informa que houve uma melhora em sua memória, na leitura e na sua escrita, uma vez que se comunica com os netos por mensagens e automaticamente faz com que treine seu vocabulário “desde que comecei a usar o computador, tive mais facilidade de ler revistas e ser mais rápida nas palavras cruzadas”, disse Irene.

Os jogos online é sua atividade favorita, ela faz com que a diversão tome conta da falta que ela sente da sua filha, falecida a mais ou menos dois anos e a aproxima ainda mais dos netos que, além de manter contato pelas redes sociais, pode pedir ajuda ao mesmo sempre que necessário.

Segundo o site “O Globo”, em depoimento da professora de Estudos do Envelhecimento, Jerri Edwards, ocorreu em julho deste ano, no Canadá, o encontro anual da Alzheimer e foi apresentado o primeiro estudo com dados convincentes que a pratica de jogos eletrônicos pode contribuir pela redução dos riscos de desenvolvimento de demência.  .

Quando questionada sobre a pesquisa feita por Jerri, Irene pode nos afirmar que, para ela, os jogos podem sim ajudar a regredir a doença uma vez que ele faça com que o cérebro seja “obrigado” a trabalhar “Esses jogos estimulam minha memória diariamente e acredito que não seja diferente dos outros idosos que também podem utilizar da tecnologia” finalizou Irene.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X